Israel inclui investimentos em geração solar em pacote de estímulo econômico

O governo de Israel irá incluir fontes renováveis como parte dos planos de recuperação econômica e projeta instalação de 2 GW de energia solar nos próximos anos. O parque gerador fotovoltaico do país irá receber US$ 1,6 bilhão em investimentos, uma parcela considerável dos US$ 7,1 bilhões destinados ao programa de infraestrutura apresentado para combater os efeitos econômicos da pandemia de coronavírus.

O plano de ministério da energia também prevê recursos para renovação de redes, projetos de eficiência energética, combustíveis alternativos, entre outras medidas. Os investimentos em infraestrutura representam uma estratégia de resposta rápida para reiniciar a economia assim que os casos de COVID-19 diminuírem. Até o último dia 10, Israel registrava 16.492 casos e 254 mortes.

A avaliação é de que, ao contrário da crise financeira de 2008, o atual cenário deverá provocar danos econômicos significativos ao país. “As medidas que tomaremos imediatamente após a crise são de grande importância. Esses projetos de infraestrutura devem ser escolhidos com cuidado, pois serão o motor para impulsionar a economia e gerar benefícios de longo prazo”, declarou o governo israelense.

Os incentivos ao setor solar ajudariam Israel a atingir suas metas de energia renovável de totalizar 13% da matriz até 2025 e 17% até 2030. Os principais projetos de geração fotovoltaica do país incluem usinas da EDF Renewables (180MW) e da Belectric-Solel Boneh (120MW), além de um leilão de 300MW, incialmente previsto para esse ano. De acordo com a Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), a capacidade instalada de geração solar de Israel cresceu de 766MW em 2015 para 1.07GW em 2018.

Fonte: Portal Solar

← Novo 'bafômetro' é capaz de detectar o coronavírus em apenas um minuto Cristiana Arcangeli dará dicas de como empreender em meio a pandemia em live da Câmara Brasi l- Israel →

Leave A Reply

Comments are closed