Pesquisa diz que adoçantes artificiais podem aumentar risco de diabetes.

Diversos 19 Set 2014
Pesquisa diz que adoçantes artificiais podem aumentar risco de diabetes.

Levantamento sugere ainda que pode haver relação entre o consumo de adoçante e o aumento de peso.

Um estudo de pesquisadores israelenses encontrou uma possível ligação entre o uso de adoçantes artificiais e o diabetes.

Eles são os melhores amigos de quem está de dieta ou é diabético. Criados para ajudar a manter a saúde, os adoçantes artificiais existem há mais de cem anos e estão em vários tipos de alimentos. Mas os benefícios deles são questionados por um estudo publicado na revista científica Nature.

A pesquisa do Instituto de Ciência Weizmann, de Israel, feita com ratos e também com humanos, mostra que o uso constante do aspartame, da sucralose ou da sacarina pode aumentar o risco de desenvolver diabetes do tipo dois. O levantamento sugere ainda que pode haver relação entre o consumo de adoçante e o aumento de peso.

Os cientistas explicam que, quando ingeridos, esses adoçantes passam diretamente para o intestino. Lá, eles podem afetar a função e a variedade das bactérias que integram a flora intestinal e que ajudam a digerir os alimentos. Ao fazer isso, os adoçantes acabariam prejudicando a habilidade do corpo de regular a quantidade de açúcar no sangue.

Os cientistas alertam que os resultados são preliminares e é preciso ampliar o estudo em humanos para tirar conclusões definitivas. Até porque, há várias outras pesquisas que mostram que os adoçantes são seguros para consumo.

“Outros estudos são necessários para que a gente entenda se a flora intestinal é realmente causadora dos problemas de diabetes e obesidade. O importante: consumo reduzido, não exagerar no consumo”, afirma o médico endocrinologista João Eduardo Nunes Salles.

Fonte: Jornal Nacional.

Nova vacina israelense contra o câncer desencadeia resposta em 90% dos tipos de câncer Inovação israelense, pílula com câmera ajuda no exame de pacientes com suspeita de câncer.

Leave A Reply

Comments are closed