Scaleup seleciona três agtechs israelenses para atuar no País

Newsletter 05 Out 2020

O ScaleUp InBrazil selecionou 10 startups israelenses para iniciar suas operações no Brasil, três delas focadas no agronegócio ou alimentos. O país do Oriente Médio é reconhecido pelo seu ecossistema e densidade de inovação tecnológica em diversos setores.

O programa é desenvolvido pela Apex-Brasil em parceria com a ABVCAP (Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital) e a Israel Trade & Investment com objetivo de inserir tais empresas no mercado brasileiro.

Dentre 62 inscritas, foram finalistas do processo as empresas dos setores de transporte e mobilidade, foodtech, agritech, healthtech, edutech, adtech e fintech.

“Ficamos muito impressionados com a diversidade de segmentos das empresas e, por isso, dobramos o número de selecionadas para 10 nesta edição”, explica Helena Brandão, Coordenadora de Investimentos Estrangeiros da Apex-Brasil.

Em 2019, as cinco empresas aceleradas no programa realizaram mais de 120 reuniões com potenciais clientes facilitadas pelo programa, contrataram três funcionários locais, assinaram contratos com cinco novos clientes e desenvolveram mais de 30 POCs.

Os empreendedores israelenses agora passarão por uma imersão virtual entre outubro e dezembro e uma imersão presencial em março, que será confirmada em dezembro de acordo com o controle da pandemia tanto no Brasil como em Israel.
“Esse ano todos tivemos que nos adaptar. Apesar de entender o quanto é importante a imersão presencial no Brasil, foi necessário primeiro proteger participantes. Concluímos que o programa, mesmo virtualmente, poderia adicionar um grande valor aos participantes”, comentou Ângela Ximenes, Superintendente Executiva da ABVCAP.

Para o Cônsul para Assuntos Econômicos do Israel Trade & Investment, Itzhak Reich, o programa é altamente abrangente pois aborda de forma prática os aspectos essenciais para qualquer empresa israelense se estabelecer no Brasil. “O programa fortalece esse trabalho de apoio a empresas que enxergam a oportunidade no Brasil mas nem sempre estão devidamente preparados às diferenças culturais”, afirmou.

Durante o Scaleup inBrazil, as empresas participarão de workshops e encontros sobre assuntos jurídicos, tributários e bancários e também marketing, branding, adaptação de produtos e, mais importante, desenvolvimento de negócios.

Conheça as agfoodtechs

AgroScout

AgroScout desenvolve uma solução autônoma para a detecção de doenças e pragas nas culturas. AgroScout combina dados de imagens de campo recolhidos principalmente a partir de drones com dados externos, como informação meteorológica para detectar doenças nas culturas numa fase precoce.

Aleph Farms

A Aleph Farms cultiva bifes verdadeiros a partir de células isoladas de uma vaca. A carne de Aleph Farms cultivada em células é próxima da carne convencional graças a uma plataforma 3D proprietária que utiliza vários tipos de células para formar tecidos complexos, assegurando um produto final que se assemelha ao sabor, textura, e estrutura da carne de criação.

Viridix

Viridix visa reinventar a detecção do solo através do desenvolvimento de uma solução escalável e acessível reconhecida pelos melhores cientistas agrícolas e entidades empresariais. Essa tecnologia permite saber o que cada planta sente, o tempo todo, para que possa melhorar o sistema de irrigação das plantações.

← BRF define meta de 10% de sua receita em investimentos de inovação em 2023 Governo israelense incentiva avanço científico em maconha →

Leave A Reply

Comments are closed