Startup de entrega por drone entra nos EUA para concorrer com Walmart e Amazon

A startup israelense Flytrex disputa mercado com gigantes como Walmart e Amazon para fazer entregas aéreas rápidas.  
Legislação americana é um entrave, mas startup já faz seus primeiros testes

Em 2018, a Flytrex completou sua primeira grande implantação nos Estados Unidos. Durante quatro semanas, sobrevoou, com drones, o King’s Walk Golf Course, em Grand Forks, no estado da Dakota do Norte, transportando hambúrgueres e refrigerantes para os clientes que disputavam uma partida de golfe.

A entrega por drones ainda não é legal nos EUA, por isso, a startup tem que fazer seus primeiros testes no país apenas dentro de ambientes privados. A Flytrex e seus fornecedores locais encontraram nos jogadores de golfes a oportunidade de testar seus serviços sem a necessidade de permissões especiais das autoridades do setor aéreo.

O próximo teste está previsto para Holly Springs, cidade situada na Carolina do Norte. Esta implantação fará parte do Programa Piloto de Integração UAS (IPP) e envolve o trabalho em estreita colaboração com a FAA (Administração Federal de Aviação) e o Departamento de Transportes dos EUA.

O programa está focado em autorizar operações de entregas realizadas por drones para que a indústria e o governo passem a trabalhar juntos. Em Holly Springs, as entregas serão feitas diretamente nos quintais. “Drones são muito mais rápidos do que uma bicicleta e consomem muito menos energia do que um carro. Em termos de economia e meio ambiente, os drones oferecem muitas vantagens para uma categoria inteira de pacotes”, afirma Yariv Bash, fundador da Flytrex.

O serviço de entrega por drones da Flytrex busca atender em especial a população dos subúrbios americanos onde os primeiros testes estão acontecendo. Enquanto os moradores urbanos podem escolher entre uma infinidade de opções de entrega sob demanda a preços acessíveis, os que vivem nos subúrbios sofrem com o preço alto dos deliveries e demora nas entregas. A solução para reduzir esse atrito está chegando do alto.

Início
A startup israelense começou entregando pacotes na Islândia para um dos maiores e-commerces do País, a Aha, distribuindo sushis e sanduíches. Além dos testes na Islândia e nos Estados Unidos, a empresa também realiza viagens de drones na Costa Rica. No início, a empresa fazia seus próprios drones, hoje, conta com os modelos da fabricante DJI e está focada na parte operacional das entregas.

FONTE: Whow!

← Olimpíada digital de matemática em plataforma de jogos terá até R$ 150 mil em prêmios Coreia do Sul e Israel fecham acordo para impulsionar negociações comerciais →

Leave A Reply

Comments are closed