Tecnologia aplicada à agricultura contribui com a solução de problemas no setor.

Tecnologia 29 Dez 2016
Tecnologia aplicada à agricultura contribui com a solução de problemas no setor.

A técnica de agricultura com cobertura é uma tecnologia desenvolvida em Israel e reconhecida em todo o mundo e está cada vez mais avançada no Brasil, possibilitando a solução de problemas encontrados na produção de hortaliças.

Para isso primeiro passo é conhecer quais as limitações do ambiente e fazer a correta escolha dos tipos de tela de sombreamento, proteção (manejá-las corretamente) e também consorciá-las com filmes plásticos de cobertura que sejam tecnicamente adequados ao cultivo.

 

Abaixo segue o artigo TECNOLOGIAS DE SOMBREAMENTO PARA O CULTIVO DE HORTALIÇAS EM AMBIENTE PROTEGIDO, escrito pela Dra. Sueydi de Oliveira Braghin- Gerente de P&D da Ginegar Polysack Brasil.

 

A Ginegar, grupo israelense que tem unidades de produção no Brasil, EUA,  India e Itália além de Israel, exporta para 72 países  produtos tais como plásticos sofisticados e telas com controle térmico e de iluminação para cobertura de estufas, conforto térmico para animais, telas para defesa de pomares e plantações com foto conversão, únicas no mundo. No Brasil a Cia também produz telas Decorativas, com ou sem impermeabilização, para sombreamento em localidades urbanas.

ginegar_tomates1

Cultivo de tomate sob Chromatinet® em Goiânia-GO

 

A grande extensão territorial do Brasil confere uma grande diversidade de climas, o que interfere na produtividade agrícola nas diferentes regiões. Fatores ambientais como radiação, temperatura, umidade, vento, granizo etc. ocorrem de forma diferente, de acordo com a localidade e época do ano, e podem afetar o desenvolvimento das plantas pela redução da área foliar e suscetibilidade a pragas e doenças os quais são fatores favoráveis ao seu desenvolvimento.

Para reduzir os efeitos indesejáveis do clima o produtor está constantemente em busca de novas tecnologias. Uma forma muito eficiente de controlar parcial ou totalmente os fatores climáticos é o cultivo em ambiente protegido, em telados ou estufas com cobertura plástica. Para isso, é muito importante uma correta escolha dos tipos de telas de sombreamento e proteção bem como dos filmes plásticos de cobertura, as suas formas de aplicação e os tipos de estrutura que pretendemos utilizar antes da instalação.

Para regiões em que o fator limitante é o excesso de radiação na maior parte do ano, o uso de telas de sombreamento reduz a entrada de luz de acordo com a porcentagem de sombreamento especificada na ficha técnica para cada produto. Nesse caso o uso de estruturas denominadas de “Telados” é uma boa opção técnica. Os telados também minimizam o impacto das gotas de chuva além de proteger contra o vento, granizo, dentre outros fatores, quando utilizado como cobertura única. Além dos benefícios de proteção mecânica, pode-se também lançar uso de telas de sombreamento com benefícios adicionais, que é o caso das telas Chromatinet® que fazem a fotoconversão de luz, que além de aumentar a quantidade de luz difusa modifica o espectro da luz para a faixa utilizada pelas plantas – radiação PAR. Como consequência tem-se um aumento no vigor das plantas e síntese de carotenoides, devido ao estímulo do fitocromo na faixa do vermelho e vermelho distante.

As telas Chromatinet® são comumente instaladas em uma estrutura feita com moirões de eucalipto tratado de 4 m, e na base superior são estendidos arames para que a tela seja esticada e presa com o uso de conectores agulha ou conectores com ponte em panos individuais. Recomenda-se que os moirões tenham pelo menos 1m sob a superfície do solo afim de que fiquem bem fixos e com 3 m livres para fora, altura mínima ideal para o desenvolvimento das plantas de tomate.

Outra excelente opção são as telas termo-refletoras Aluminet® que podem ser utilizadas para a cobertura das plantas, assim como a Chromatinet®, mas também associada com o plástico instalado interna ou externamente, quando a produção é em Estufas ou Casas de Vegetação. O Aluminet® reflete parte da radiação solar e reduz a entrada de calor de radiação para o ambiente interno, minimizando desse modo os efeitos adversos da radiação em excesso, diminuindo a temperatura e aumentando a umidade relativa, aumentando a taxa fotossintética das plantas. Além do benefício para o controle do microclima do ambiente pela redução da entrada de radiação solar, o Aluminet® difunde eficientemente a luz, aumentando a quantidade de luz que atinge as plantas e de uma forma que não causa queima de folhas e frutos.

O Aluminet® aplicado em Telados/Viveiros deve ser instalado em estrutura semelhante a das telas fotoconversoras, porém quando associado com o plástico (Estufas Agrícolas) recomenda-se o uso em sistemas de cortinas móveis. Para o manejo da malha termo refletora o ideal é se basear nos fatores climáticos dentro do ambiente por dataloggers, que registram variáveis como radiação PAR, temperatura e umidade relativa do ar. Assim que a temperatura ideal determinada para a cultura em questão for atingida, a tela deve ser estendida, a fim de evitar a entrada de calor de radiação em excesso e, por conseguinte o aquecimento do ambiente, até que atinja uma temperatura mínima estipulada como ideal, e assim a tela deve ser recolhida. Caso o produtor rural não tenha dataloggers para tal controle é importante consultar técnicos especializados em manejo microclimático em ambiente protegido para lhes auxiliar no melhor tipo de manejo manual para o seu cultivo e região.

Para o cultivo de tomate em estufa, além do Aluminet® instalado na altura do pé direito internamente, o uso de malhas anti-insetos Optinet® é uma ferramenta importante quando os danos causados por pragas também é um dos fatore limitantes para a produção. Esta malha é um tipo de malha anti inseto ou malha anti afídeo que bloqueia a entrada de insetos pela barreira física e óptica, pois contém aditivos que refletem a luz ultravioleta, que cega e repele os insetos antes que eles atinjam a malha. Seu efeito na redução do número de pragas no ambiente já foi comprovado cientificamente, especialmente tripes, mosca-branca, pulgões e traças.

Para tanto, a empresa Ginegar Polysack oferece no Brasil diferentes soluções para os problemas encontrados na produção de hortaliças, e o primeiro passo é conhecer quais as limitações do ambiente e fazer a correta escolha dos tipos de tela de sombreamento, proteção (manejá-las corretamente) e também consorciá-las com filmes plásticos de cobertura que sejam tecnicamente adequados ao cultivo.

 

Cultivo de tomate em estufa com cobertura plástica associada com Aluminet® instalado internamente com controle de abertura e fechamento.

Cultivo de tomate em estufa com cobertura plástica associada com Aluminet® instalado internamente com controle de abertura e fechamento.

 

Cultivo de tomate com Optinet® na lateral da estufa em Tupã-SP

Cultivo de tomate com Optinet® na lateral da estufa em Tupã-SP

Universidade israelense é a primeira do mundo a oferecer aos alunos programa de educação para startups →

Leave A Reply

Comments are closed